terça-feira, 27 de junho de 2017

Acampando no escuro II - A Descoberta - Arirang, Itú, SP








Malokada estava querendo algo novo para o feriadão, lugar próximo a Capital, SP, vazio  e sossegado.  


Descobrimos o Clube Arirang, em Itú, SP,  que há pouco tempo abriu o espaço para  o Campismo.

Foi  fundado no ano de 2.000 o INTERCLUBE, atual clube ARIRANG, o qual era um centro de treinamento para jogadores de futebol.

O espaço de camping ainda está em processo de adaptação, apesar de acharmos muito melhor que muitos campings antigos, a Malokada deu algumas sugestões: Portas nos chuveiros e espelho no banheiro. Essencial para um banheiro perfeito. 

Durante o dia escutam muitos sons de  aves, mas a noite muitos carros da Rodovia Castelo Branco, mas nada que tire seu sono!

O gramado do camping é plano, com árvores, com pias, postes de iluminação, banheiros e espaço para fogueira. 




Área de lazer excelente, com uma piscina maravilhosa, toboágua, escorregador para criança, churrasqueiras, refeitório, lanchonete, Cama Elástica grande, campo de futebol oficial, tênis  e vôlei. 


Wi-fi na área da piscina.

O clube aluga o espaço para eventos, salão de festas, churrasqueiras  o campo de futebol e  tem chales para quem não curte acampar.



http://clubearirang.com.br


Atendimento VIP, pela responsável Renata / Sidney.

Valores R$ 50,00 com café da manhã e Crianças ate 9 anos  pagam meia 



Curiosidade 
Arirang" (em coreano: 아리랑) é uma canção folclórica da Coreia, considerada hino não oficial do nação coreana por representar, de forma romantizada, aspectos da cultura tradicional. A canção foi considerada pela UNESCO parte da herança cultural asiática.

 
  
  





  











Enquanto os campings estavam lotados devido ao feriado, estávamos acampando sozinhos no sossego. Um sonho!!! 

Na última noite, recebemos visita do Camping a Dois.
http://www.campingadois.com.br/





Tour pela cidade


Fazenda do chocolate

Aberta todos os dias das 8:30 às 17:45, e com entrada e estacionamento gratuitos, a Fazenda do Chocolate conta com diversas atrações que nos remete ao passado e à vida no campo, além de ter um dos chocolates mais charmosos do Brasil. 

Aos finais de semana e feriados funciona com estrutura completa de passeios e praça de alimentação caipira, com diversos tipos de salgados, mini-pizzas, crepe de palito, sucos, refrigerantes, loja de chocolates, loja de artesanatos e restaurante.


Cenário de diversas novelas e campanhas publicitárias de repercussão nacional, esse pedaço de vida caipira encanta cada um dos seus visitantes. A Fazenda do Chocolate também é um passeio pela história que nos remete aos tempos do Brasil Colônia em meio à sua arquitetura preservada, registro dos importantes ciclos da história do Brasil. É um espaço muito agradável para passar o dia com a família.

No seu estilo caipira, proporciona aos visitantes o contato com vários animais mansos, compras de produtos artesanais, alimentação e diversão garantida para crianças e adultos.

Cavalgadas, mini-zoológico, lagos com carpas gigantes, playground, roteiros culturais e gastronômicos, passeios de pônei e a possibilidade de alimentar os animais na mão são só algumas das atividades pra se manter divertindo o tempo todo.






Parque Geológico do Varvito
O varvito de Itu é a mais importante exposição conhecida desse tipo de rocha na América do Sul.

Em termos geológicos, o varvito faz parte de um pacote de rochas sedimentares que contêm evidências de uma extensa idade glacial, há 280 milhões de anos, quando um enorme manto ou lençol de gelo cobriu a região sudeste da América do Sul. 

O Parque do Varvito é um lugar único, que merece uma visita.
Funcionamento: Das 8 às 17 horas de terça à domingo. Entrada gratuita.




Até a próxima descoberta !!!







terça-feira, 3 de janeiro de 2017

ITIRAPINA - Paraíso das Águas

ACAMPANDO NO ESCURO


A Malokada escolheu passar o Natal e Reveillon em um Camping sem muitas informações no site, e sem indicações. Pousada Paraíso das Águas - Itirapina http://www.paraisoaguas.com.br/. As fotos do site parecem ser da década de 80.

Chegamos para conhecer o camping dia 24/12 e após uma viagem cansativa, decidimos ficar por lá mesmo.

Aparentemente  área de camping era ampla, 4 piscinas, toboáguas para diversão das crianças, parquinho, salão de festas, lago para pesca, restaurante, mas quando chegamos no banheiro, tomamos um susto.







Apesar da aparência, no primeiro dia estava limpo. Só no primeiro dia... 

Mesmo assim, nos instalamos, pois não tínhamos um plano B. 

A iluminação é meio gambiara. Alguns postes sem luz. Ainda bem que tínhamos iluminação extra, nas tralhas.

Diária R$45,00 com café da manhã e R$ 40,00 sem café. 

Cuidado, pois o tiozinho da portaria não sabe fazer conta!!


Primeiro dia: A piscina foi exclusivamente nossa, assim como todo camping. Tinha uma barraca, de um amigo campista, que já estava indo embora. Eduardo Torazzi e a esposa. 






Almoçamos no Restaurante. Comida Simples e Barata Comercial R$ 18,00



Segundo dia: Acordamos com um som de sirene e descobri que o Camping, era localizado ao lado da PENITENCIÁRIA.  Fui logo procurar no Google, se havia algum tipo de rebelião ou fuga, mas não achei nada. Não estávamos sós, eramos Malokada, Presidiários e Deus!!! 

Também tinham sapos, lagartos, tatus, e lontras.

Apareceram alguns day-use e o banheiro ficou um nojo. 

Improvisamos um baldinho com pipi cat para o numero 1. Dica de Afrapaty. http://afrapaty.blogspot.com.br/2014/11/xixi-no-camping-enfim-uma-solucao.html . Quebrou um galho, mas não dá para usar todos os dias. 

Recebemos visita de um amigo Campista Marcos Pires e a esposa.







Terceiro dia: Acordamos com a sirene dos presos ... E mais day-use... Decidimos passar um dia de ostentação em um Resort http://www.broagolfresort.com.br/  

Foi perfeito. Fica na Represa Broa em Itirapina. Tem piscina, monitores, Skibunda, Tirolesa, passeio de cavalo, museu de aviação,  quadra de tenis, golf, Stand up, Arco e Flecha, Paintball, campo de futebol, volei de areia, Restaurante, etc..

Vale quanto se paga.

Day use R$ 165,00 cada, com direto cafe da manhã, almoço e todo acesso o lazer que oferece.








A noite começou a passar o trem. O trilho fica bem ao lado do lago no Camping. A qualquer momento ele pode passar com sua interminável carga e buzinar a todo vapor. 


Quarto dia:  Resolvemos turistar... A cidade parecia fantasma. Ninguém na rua. Nada pra fazer, a não ser rezar. Fui pesquisar sobre a cidade e ela tem fama de ser mal assombrada mesmo. rs... leiam os links





Quinto dia: Malokada resolveu se aventurar até Aguas de São Pedro, em parque aquático Thermas Park. Fica localizado há 1 hora de Itirapina. http://www.thermas.com.br/parque-aquatico

Estava lotado. Só foi estressante de entrar, mas depois as filas fluíram. Não tiramos  fotos, pois o vestiário era longe para pegar o celular e estamos envolvidos nas brincadeiras.

Adorei o parque, muito bonito e parece tudo novo.



Sexto dia:  Sacamos que o esquema do day-use, eles só ficavam das 14:00 ás 17:00. Então usavamos a piscina antes e depois da farra do day use. Mas o banheiro continuava um nojo. 

Teve pescaria, jogatina, yoga, música, drinks  e fogueira




 




Sétimo Dia: campistas chegando, muitas iglus e pessoas de todas as tribos. 

Enfim alguns amigos http://www.campingadois.com.br/ e a Famila Jerry, Eloisa , Genro, Isabela e Camilinha.






Oitavo dia: Ficamos um pouco na piscina e fomos preparar a Ceia de Reveillon.


Ia ter uma festa no salão e ficamos preocupados, pois estava programado para chegar 500 pessoas entre campistas, hospedes da pousada e pessoas da cidade.


Passamos um fita zebrada, em toda nossa vila. Carros foram chegando e bombou a festa, com muita bebedeira, bagunça e para estragar tudo, brigas. 

Passamos a noite em claro, ao som do batidão, foi assustador e a noite mais longa de nossas vidas.

O banheiro ? Não sei se era para chorar ou rir.. totalmente estragado. O camping passou a cheirar urina, ao ponto de encerrarmos as férias e voltarmos para casa.

Sinceramente não recomendo ninguém acampar no local, pois a segurança é zero, os banheiros pior que eu já vi, e os campistas nada familiar.

A Malokada foi protegida por Deus. E se não fossem os amigos campistas, para darmos risadas de tudo isso, não sei o que seria de nós!


Ao reclamar ao Proprietário  Juninho,  ele alegou problemas financeiros e prometeu fazer melhoria em 2017. E alertou que Reveillon e Carnaval, não tem controle das pessoas que acampam.

Malokada alerta,  nunca acampe no escuro!